Vento no deserto

Relatos pós Enfermaria 25:

Acostumado com o sabor do tempero de ontem, não senti fome.

Perdido na estrada sem destino, vaguei.

Palavras esparsas num poema sem sentido, não li.

Paisagens desbotadas na neblina, não enxerguei.

Sussurros falsos de amor, não escutei.

Em torrenciais lágrimas de saudade, me esvaí.

Com a alma em escombros, desmoronei.

Quando queria ter ficado, parti.

Partido estilhaçado, chorei.

No coração em silêncio a dor, calei.

Na escuridão da noite, deserto,

não sobrou nenhuma memória, me esqueci.

De tanto te procurar nos meus sonhos, adormeci.

Um segredo sussurrado, amor não cuidado.

Como vento no deserto, passei.

Acordei e você não estava mais ali.

Vazio, me perdi.

Comentários estão fechados.